Histórico

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE)

O Ministro Gustavo Capanema recomenda à Diretoria Nacional de Educação (DNE) a criação da Bibliografia Brasileira de Educação (BBE), um indexador de informações educacionais de qualidade produzidas no Brasil e no exterior sobre a educação brasileira. A BBE teve origem no levantamento da Bibliografia Pedagógica Nacional.

Estrutura

O Decreto-lei nº 580, de 30 de julho, prevê uma seção de documentação e intercâmbio, além de uma biblioteca pedagógica, na estrutura do Inep.

BBE no Inep

O levantamento é interrompido com a reforma da DNE e retomado pelo Inep, que o publicou nos cinco primeiros números da Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP), referenciando, respectivamente, os períodos de 1812/1900, 1901/1930, 1931/1940, 1941/ 1942 e 1943, sob o título de Bibliografia Pedagógica Brasileira. O número 11 da RBEP publicou o levantamento relativo ao ano de 1944, já com o título Bibliografia Brasileira de Educação (BBE).

Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (CBPE)

Criação do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (CBPE), por Anísio Teixeira, para a produção de pesquisas educacionais em todas as regiões do Brasil e promoção de cursos para treinamento de docentes.

Fusão

O Centro de Informação e Biblioteca em Educação é criado a partir da fusão de 11 bibliotecas do Ministério da Educação (MEC). 

Serviço de Apoio ao Pesquisador (SAP)

Inspirado na experiência de outras instituições produtoras de dados oficiais, em âmbito nacional e internacional, o Inep passa a permitir que pesquisadores acessem, para fins institucionais e científicos, suas bases de dados protegidos, criando o Serviço de Apoio ao Pesquisador (SAP).

Política de Desenvolvimento de Coleções

Para assegurar o crescimento racional e equilibrado do acervo da Biblioteca do Cibec, o Inep instituiu a Política de Desenvolvimento de Coleções (PDC), por meio da Portaria nº 495, de 17 de novembro de 2015.

Serviço de Acesso a Dados Protegidos (Sedap)

O SAP evolui para o Serviço de Acesso a Dados Protegidos (Sedap), garantindo o desenvolvimento de pesquisas de interesse público e a manutenção do sigilo e identidade de indivíduos e instituições. O Sedap foi instituído pela Portaria nº 465, de 31 de maio de 2017.

 

Página atualizada em: 21 novembro 2018