Educação superior 22 de Junho de 2017

Instituições de Ensino Superior têm até 30 de junho para validarem dados usados no cálculo de indicadores de qualidade

Os insumos usados para cálculo e divulgação do Conceito Enade e do Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD) foram disponibilizados nesta terça-feira, 21, no sistema e-MEC. Os dados são restritos às Instituições de Ensino Superior (IES) que têm até 30 de junho para se manifestarem, via sistema, e validarem as informações. Os dados serão utilizados para o cálculo dos Indicadores de Qualidade do Ensino Superior. O objetivo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é permitir que as IES confiram as informações, se manifestando, caso necessário, antes do cálculo e da divulgação dos resultados. O mérito das manifestações são analisados, posteriormente, pelos gestores de cada base de dados utilizada.

O processo de manifestação é dividido em duas fases. Na primeira, que termina dia 30, as IES devem verificar as informações referentes a estudantes concluintes inscritos e participantes do Enade 2016; desempenho médio obtido por estudantes concluintes no Enade 2016 nas questões de Formação Geral e nas questões do Componente Específico da prova; e estudantes concluintes participantes do Enade 2016 com nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) considerada no cálculo do IDD. Os procedimentos estão descritos na Portaria nº 550/2017 publicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no Diário Oficial da União (DOU).

Para se manifestar os Procuradores Institucionais (PI) devem acessar o sistema e-MEC, fazer login e, na aba Instituição, clicar em “Manifestação sobre os Insumos para o Cálculo de Indicadores”. Neste endereço será possível encontrar, também, a portaria que estabelece os procedimentos de divulgação dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior, além das notas técnicas de cálculo do Conceito Enade e do IDD, e um tutorial de uso do sistema de manifestações. A divulgação do IDD e do Conceito Enade de 2016 está prevista para agosto, em conjunto com o Boletim de Desempenho Individual no Enade e os relatórios síntese de área.

Segunda fase – Em setembro, será aberta a segunda fase de manifestação, exclusiva para os insumos usados no cálculo do Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), por curso de graduação e por IES. Os insumos serão provenientes do Questionário do Estudante do Enade 2016, do Censo da Educação Superior de 2016 e das avaliações dos programas de pós-graduação stricto sensu da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Novamente as IES terão um prazo de dez dias para se manifestar no sistema e-MEC. A divulgação do resultado final do CPC e IGC 2016 está prevista para novembro.

Indicadores de Qualidade – Os Indicadores de Qualidade da Educação Superior – Conceito Enade, IDD, CPC, IGC - são calculados de forma interdependente e têm como base informações provenientes do Enade, do Enem, do Censo da Educação Superior e da Capes. Em 2016, serão calculados os indicadores para áreas que tiveram seus concluintes avaliados em 2016: Agronomia; Biomedicina; Educação Física; Enfermagem; Farmácia; Fisioterapia; Fonoaudiologia; Medicina; Medicina Veterinária; Nutrição; Odontologia; Serviço Social; Zootecnia; Tec. em Agronegócio; Tec. em Estética e Cosmética; Tec. em Gestão Hospitalar e Tec. em Gestão Ambiental.

Clique aqui para acessar o sistema e-MEC