Ações internacionais 26 de Março de 2020

Pesquisa revela autonomia na gestão escolar para maioria dos diretores e professores

A escolha de procedimentos e políticas disciplinares faz parte do cotidiano de 80% dos diretores de escolas dos anos finais do ensino fundamental no Brasil. O dado faz parte da Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem (Teaching and Learning International Survey – Talis) 2018, que teve os resultados divulgados em março de 2020. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) coordena o levantamento, que nesta edição contou com 48 países/economias participantes. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o responsável pela aplicação da Talis no país, em parceria com as secretarias estaduais e municipais de educação.

No Brasil, a proporção de diretores e professores que informaram ter autonomia na seleção de materiais didáticos adotados na escola é de 77% do total. O número se refere aos que responderam à pesquisa em escolas dos anos finais do ensino fundamental. O percentual está entre os mais altos, considerando os países latino-americanos participantes da pesquisa. O destaque na região vai para a Cidade Autônoma de Buenos Aires (CABA), que alcançou os maiores percentuais de autonomia na gestão: 88% dos profissionais definem as normas disciplinares e 79% escolhem os materiais didáticos. A Colômbia possui os menores percentuais (59% e 54%, respectivamente). O gráfico abaixo indica ainda a posição dos latino-americanos em relação à Média Talis.

Imagem Gráfico Talis

A pesquisa levanta informações a partir de questionários de percepção de professores e diretores, realizados pela primeira vez, no Brasil, em meio on-line. A Talis, coordenada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), busca conhecer as condições de ensino e aprendizagem no ambiente escolar. Os dados produzidos são comparáveis internacionalmente.

Amostra – Essa é a terceira edição da pesquisa Talis, que acontece a cada cinco anos e, nesta rodada, englobou 48 países/economias. Participaram 2.447 professores e diretores de 185 escolas dos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e 2.883 de 186 escolas do ensino médio, das redes pública e privada. Essa é a divulgação do segundo volume da Talis 2018. Na primeira, em junho de 2019, foi publicado o primeiro volume, com foco no conhecimento e nas habilidades envolvidas no trabalho.

Os resultados da Talis 2018, Volume II, podem ser conferidos em várias apresentações. A equipe de estatísticas educacionais do Inep preparou notas estatísticas com os principais dados do Brasil.

Talis – A Diretoria de Estatísticas Educacionais do Inep é a área técnica responsável pela aplicação no Brasil desde a sua primeira edição, em 2008. A pesquisa Talis tem o objetivo de conhecer as percepções dos professores e diretores de escolas da educação básica sobre o ambiente de ensino e aprendizagem. A comparação de informações atualizadas e que levam em conta o ponto de vista dos profissionais atuantes nessas etapas de ensino visa a ajudar os países na revisão e na definição de políticas educacionais cada vez mais efetivas.

Confira outros dados da Talis 2018