Censo da educação superior 26 de Dezembro de 2019

Cursos tecnológicos têm o dobro do número de estudantes em 10 anos; 51% a distância

Os dados do Censo da Educação Superior 2018 revelam mais de um milhão, sendo 1.098 milhão de estudantes matriculados em cursos tecnológicos. O número apurado para o censo de 2008 era de 539 mil. O crescimento foi de 103%. No último ano, a quantidade de estudantes frequentando cursos de grau tecnológico subiu 9,9%, entre 2017 e 2018. Os tecnológicos são cursos, em geral, mais curtos (2 a 3 anos), com disciplinas mais práticas e voltadas para o mercado de trabalho, e conferem ao formando grau de tecnólogo.

Ingressantes – Os cursos tecnológicos foram os que tiveram o maior crescimento em número de ingressantes entre 2017 e 2018 (16,6%), enquanto o grau bacharelado e o grau de licenciatura obtiveram 3,1% e 8,9%, respectivamente. Essa mesma tendência pode ser observada nos últimos 10 anos do censo: o grau tecnológico registrou um crescimento no número de ingressantes de 102,9%, superior ao bacharelado, com 38,2%, e à licenciatura, com 66,2% no mesmo período.

No gráfico, a evolução do número de ingressantes na graduação, por grau acadêmico:

No gráfico, a evolução do número de ingressantes na graduação, por grau acadêmico

Fonte: MEC/Inep; Censo da Educação Superior

EaD – O aumento das matrículas em cursos tecnológicos é sustentado pela modalidade a distância (EaD). A oferta de graduações tecnológicas teve a significativa variação positiva de 345,8% na década, enquanto, neste período, nos cursos presenciais, a alta foi de 28,4%.

No gráfico, a evolução da matrícula, em cursos de graduação tecnológicos, por modalidade de ensino – Brasil 2008-2018:

No gráfico, a evolução da matrícula, em cursos de graduação tecnológicos, por modalidade de ensino – Brasil 2008-2018:

Fonte: MEC/Inep; Censo da Educação Superior

Concluintes – Outro destaque para os cursos de grau tecnológico vai para o total de concluintes, que é o quantitativo de estudantes que se formaram em 2018. Quando comparado a 2017, houve um crescimento de 7,6% no ano, enquanto o grau de bacharelado registrou aumento de 6,9% e o grau de licenciatura teve uma pequena queda de concluintes (-1%). Nos últimos dez anos (2008-2018), o aumento de concluintes nos cursos tecnológicos é de 94,6%, a maior variação quando comparada ao bacharelado (63,1%) e à licenciatura (19,4%). No total da educação superior, os concluintes de grau tecnológico representam 16,8% (o menor percentual), enquanto estudantes de bacharelado ainda concentram a maior parte (63,1%) dos formandos, e os de licenciatura, 19,4%.

Nos gráficos, distribuição da matrícula, em cursos de graduação tecnológicos, por grande área do curso e categoria administrativa – Brasil 2018:

Nos gráficos, distribuição da matrícula, em cursos de graduação tecnológicos, por grande área do curso e categoria administrativa – Brasil 2018:

Nos gráficos, distribuição da matrícula, em cursos de graduação tecnológicos, por grande área do curso e categoria administrativa – Brasil 2018:

Fonte: MEC/Inep; Censo da Educação Superior

Mesmo com a significativa expansão das vagas de grau tecnológico na educação superior, ele ainda representa o menor percentual de cursos, 13% (1.098.066) do universo de matrículas totais da graduação no país. O censo de 2018 registra 8,4 milhões de matriculados; destes, 67,3% são de alunos de bacharelado (5.689.335); em grau de licenciatura, são 19,3% (1.628.676).

A maioria dos alunos de cursos tecnológicos (85%) frequenta a rede privada, sendo 60% dessas matrículas em cursos a distância, enquanto a maior parte dos estudantes da rede pública frequenta cursos presenciais.

Nos gráficos, distribuição da matrícula, em cursos de graduação tecnológicos, por categoria administrativa – Brasil 2018:

Nos gráficos, distribuição da matrícula, em cursos de graduação tecnológicos, por categoria administrativa – Brasil 2018:

Fonte: MEC/Inep; Censo da Educação Superior

Veja outras informações do Censo da Educação Superior