Saeb 14 de Agosto de 2019

Novidade em 2019, questionário eletrônico aprimora e facilita a coleta de informações

As escolas de ensino fundamental e médio das redes municipais e estaduais do país participantes do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) contarão com uma novidade em 2019. Pela primeira vez, os questionários contextuais direcionados a diretores e secretários de educação serão aplicados de forma eletrônica. Para estudantes e professores não há mudança – eles responderão o questionário tradicional, em papel. O modelo eletrônico também será aplicado aos docentes da educação infantil, que será avaliada pela primeira vez nesta edição, em caráter de estudo-piloto.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável por aplicar a avaliação, desenvolveu o novo modelo e aperfeiçoou o processo de coleta de informações para todos os públicos envolvidos nesta edição do Saeb, que será a maior já realizada desde a criação do sistema, em 1990. As orientações para o preenchimento dos questionários eletrônicos e o link para a pesquisa serão enviados pelo Inep para os diretores das 73 mil escolas de educação básica dos 5.570 municípios brasileiros, para os 27 secretários estaduais de educação do país e para os secretários municipais. O informativo será encaminhado por e-mail, entre 9 de setembro e 4 de outubro.

Os diretores de escolas de 5º e 9º anos do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio cujos estudantes farão as provas do Saeb fornecerão dados sobre o perfil e a experiência dos gestores escolares, as atividades desenvolvidas, os recursos disponíveis e a infraestrutura do estabelecimento. O conjunto de perguntas permitirá conhecer mais sobre a realidade da educação nas escolas. Já para os secretários estaduais e municipais as perguntas abordarão o funcionamento das redes de ensino, com a abordagem de temas como conselhos, currículos, práticas avaliativas e contratação de professores. O objetivo é construir um cenário abrangente da educação básica no país.

Todo esse processo será monitorado pela Diretoria de Avaliação da Educação Básica do Inep, e, caso seja necessário, alertas serão enviados ao público alvo para incentiva-los a participar da pesquisa. No total, o Inep vai entregar mais de 94 mil formulários em todas as unidades da Federação e municípios do país.

Educação infantil – Outra novidade para 2019 é a avaliação da educação infantil, que será realizada em caráter de estudo-piloto para uma amostra de creches e pré-escolas públicas. Na primeira etapa, os diretores serão chamados para responder as questões sobre as condições de funcionamento da escola. Estes gestores serão parceiros no esforço de detalhar o estudo, organizando para que pelo menos um docente (ou assistente) de cada turma de educação infantil responda um questionário específico.

Central telefônica – Em outubro, o Inep montará uma central telefônica que será responsável por entrar em contato com aqueles que não tenham respondido o questionário para estimulá-los a concluírem esta etapa.

As provas do Saeb 2019 começarão a ser aplicadas nas escolas no dia 21 de outubro. A avaliação de Português e Matemática será para todos os estudantes de 5º e 9º anos do ensino fundamental e da 3ª e 4ª séries do ensino médio. Para preservar a comparabilidade e a série histórica do Saeb, o conteúdo será baseado na matriz vigente. Uma amostra de estudantes do 9º ano de escolas públicas e privadas fará os testes de Ciências da Natureza e Ciências Humanas com referência na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada em 2017. A BNCC também será a referência para a avaliação dos alunos do 2º ano do ensino fundamental, que também participarão pela primeira vez do Saeb.

Saeb – O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) permite produzir indicadores educacionais para o Brasil, regiões, Unidades da Federação e, quando possível, para os municípios e escolas. O sistema de avaliação externa de larga escala também permite avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação praticada nos diversos níveis governamentais; subsidiar a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas públicas em educação baseadas em evidências; e desenvolver competência técnica e científica na área de avaliação educacional. As médias de desempenho do Saeb, juntamente com os dados sobre aprovação, obtidos no Censo Escolar, compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).